quarta-feira, fevereiro 1

Labirinticas jogadas



Vieira da Silva

A partida de Xadrez

1943



Manuel Alegre parece querer jogar um jogo à partida perdido. Os labirintos do tempo poético não se coadunam com as rigorosas perspectivas que o tempo político impõe.
Este jogo, como na imagem de Vieira da Silva, irá fazer desaparecer os jogadores. E sem protagonistas vai ficar apenas o tabuleiro, com as mesmas peças de sempre…

2 comentários:

lazuli disse...

E sem uma única tentativa de xeque-mate, como seria de esperar.

BRUNOFERREIRA disse...

um tabuleiro que permite a permanente substituição de jogadores, sem fio de jogo ou propósito definido.
o mesmo princípio do port estandarte. quando cai, um outro pega na bandeira... não quer dizer que corra na mesma direção